Tecnologia

Veja como a tecnologia no campo pode impactar na precisão da produção!

A presença da tecnologia no campo para melhorar o processo produtivo vem desde as máquinas para plantio e colheita. Logo, não se trata de uma novidade proveniente da Agricultura 4.0 e sim de algo que está em constante evolução.

As inovações em ferramentas no setor têm como propósito tornar os processos de produção mais precisos. Dessa forma, os impactos gerados desencadeiam uma série de benefícios e como a otimização do rendimento dos trabalhadores. 

Portanto, cabe ao profissional de TI apresentar e orientar a empresa em relação às novidades tecnológicas. Lembrando de destacar que os recursos geram dados valiosos que permitem uma tomada de decisões mais assertiva.

Este artigo vai mostrar como ocorreu a evolução da tecnologia no campo e qual a sua importância no processo produtivo. Continue a leitura e descubra todas as vantagens de investir em tecnologia e quais são as tendências para o ramo.

 

Boa leitura!

 

A evolução da tecnologia no campo

O início do uso de tecnologia na agroindústria começou com a Primeira Revolução Industrial e o surgimento de maquinários. Conhecido como processo de mecanização, essa inovação visava a produção em grande escala a partir do uso de tratores, colheitadeiras e semeadeiras.

Conforme o mundo foi evoluindo, mais necessidades iam surgindo e com isso novas soluções, técnicas e recursos ganharam espaço. 

A Revolução Digital na Agricultura (Agricultura 4.0), por exemplo, conseguiu otimizar a experiência de quem atua no campo. Com o auxílio de softwares especializados na área, os profissionais já conseguem resolver quase tudo utilizando apenas o celular. Veja alguma de suas utilidades: 

 

 

A importância da tecnologia no campo

A agilidade na tomada de decisões por conta dos novos recursos permite a redução de custos e o aumento da produtividade dos trabalhadores. Desse modo, podemos afirmar que a tecnologia no campo automatiza os processos e, consequentemente, melhora sua eficiência.

Por exemplo, quem conta com sistemas de monitoramento via satélite ou drones consegue identificar pontos específicos que necessitam de atenção. Assim, o profissional não precisa visitar toda a lavoura até encontrar o problema.

Outro ponto que torna a tecnologia importante no setor é a evolução do mundo nos próximos anos. A FAO apontou que até 2050 o planeta vai atingir a marca de 9,7 bilhões de pessoas. Assim, estima-se que a agricultura precisará ampliar em 70% sua produção para atender essa demanda.

Porém, mesmo que 84% dos brasileiros do ramo utilizem pelo menos uma solução de apoio na produção agrícola, ainda existem gargalos. Segundo uma pesquisa da Embrapa, a ausência de infraestrutura para conectividade gera conflito para 61% dos auxiliados.

Portanto, mesmo com o crescimento do mercado e o surgimento de novas ferramentas, ainda existe a necessidade de tornar esses recursos acessíveis para o meio rural. 

 

 

Quais são os benefícios da tecnologia agrícola?

As inovações tecnológicas no campo impactam diretamente na precisão da produção, trazendo diversos benefícios ao produtor rural. Entre as principais, podemos destacar:

  • Aumento da produtividade;
  • Economia de recursos;
  • Planejamento e antecipação;
  • Controle e agilidade;
  • Diminuição de retrabalhos;
  • Maior homogeneidade no campo e na produção.

Quando o setor de TI precisa apresentar a proposta de implementação de um sistema ou ferramenta deve evidenciar esses benefícios. Somente tendo conhecimento dos possíveis resultados os gestores poderão decidir sobre o investimento em novas soluções. Veja mais sobre eles a seguir:

 

Aumento da produtividade

Esse é o principal ponto positivo que deve ser visto com o auxílio da tecnologia no campo. Isso porque a produtividade tende a crescer exponencialmente com os novos recursos e ferramentas.

Como consequência há diminuição de desperdícios, redução de custos, aumento da agilidade dos trabalhadores e prevenção de problemas. Ou seja, as soluções favorecem o crescimento do agronegócio e o posicionamento de mercado para a organização.

 

Economia de recursos

Ao melhorar a eficiência dos processos, o produtor evita o desperdício de insumos, retrabalhos e mão de obra. 

Quando você consegue identificar quais são as necessidades específicas do plantio, consegue aplicar a quantia correta de nutrientes no solo. Dessa forma, o risco de uma aplicação exagerada também é evitado.

 

Planejamento e antecipação

Os softwares para gestão de dados permitem que os líderes do campo e demais envolvidos consigam planejar as safras com mais assertividade. Além disso, essas informações também contribuem para a antecipação e prevenção de gargalos.

Por exemplo, com os registros coletados é possível identificar a hora certa de aplicar defensivos contra a infestação de pragas e doenças. Isso contribui para o aumento da qualidade dos alimentos e do preço dos mesmos.

 

Controle e agilidade

Com o uso eficiente dos recursos tecnológicos o produtor não dependerá das chuvas ou do clima para plantar. Os sistemas de irrigação oferecem maior controle em relação à produção, visto que não haverá dependência climática.

Os processos envolvendo a colheita também podem ser facilmente administrados com o uso de ferramentas e sistemas. Desse modo, as etapas produtivas da agricultura passam a ser otimizadas.

 

Diminuição de retrabalhos

As inovações de tecnologia na agricultura apresentam máquinas cada vez mais inteligentes e conectadas. Os recursos de localização permitem a execução mais precisa das atividades, sem correr riscos com erros humanos.

Diante disso, não há necessidade de replantar por conta de uma falha na distribuição de sementes. Tornando o processo mais eficiente e aumentando a produtividade do trabalhador rural.

 

Maior homogeneidade no campo e na produção

O solo, a água e o clima podem se tornar mais homogêneos quando há o uso de sistemas de localização e aplicação de novos recursos. É esperado que a influência da heterogeneidade diminua em relação a essas soluções.

 

 

Quais são as tecnologias mais usadas no setor?

Todos os dias surge uma novidade em relação ao uso da tecnologia no campo que acabam se tornando indispensáveis. As mais utilizadas atualmente são: biotecnologia, drones, sensores, agricultura de precisão, big data e IoT, automação agrícola e softwares.

Abaixo, mostraremos um pouquinho sobre cada uma dessas soluções. Caso queira saber mais, também poderá ler nosso outro artigo sobre as tendências na agroindústria para 2023.

 

Biotecnologia

A biotecnologia diz respeito ao aperfeiçoamento genético de produtos agrícolas por meio de alterações pontuais, convencionais ou transgenia. A proposta desses recursos é beneficiar os produtores a partir de:

  • Sementes mais saudáveis e homogêneas;
  • Estimulantes de crescimento;
  • Defensivos contra pragas e doenças;
  • Redução do estresse ambiental.

 

Drones

Os drones possibilitam o controle de todo o campo, fornecendo informações em tempo real para o agricultor e gestor. Eles também têm capacidade para analisar os dados relacionados com o solo, as plantas e as sementes.

O produtor também pode acompanhar todos os acontecimentos por meio do seu celular, basta ele estar conectado com o drone.

 

Agricultura de precisão

O conceito de agricultura de precisão está associado ao uso de tecnologias e ferramentas que analisam as áreas cultivadas. A partir das informações sobre solo e clima, o trabalhador poderá tomar decisões mais estratégicas para o plantio.

Para alcançar a eficiência nos processos é preciso combinar os recursos de acordo com a desuniformidade de cada campo. Por isso que o gestor de TI, em conjunto com sua equipe, precisa orientar para a utilização do que for realmente necessário.

 

Sensores

Com o uso de sensores se torna possível o monitoramento remoto e automático da lavoura. A medição pode ser feita em muitos parâmetros da terra, das plantas e do clima.

É essa solução que amplia a capacidade de identificação e antecipação de problemas para desenvolver ações preventivas.

 

Automação agrícola

Com base nos desenvolvimentos de robótica atrelados com Inteligência Artificial, as máquinas estão se tornando mais autônomas. Algumas propostas já dispensam a presença humana no campo e passam a ser controladas remotamente.

 

Big Data e IoT

A agricultura de precisão em conjunto com os avanços da biotecnologia geram um aumento da aquisição de dados. Ou seja, há uma grande quantidade de informações disponíveis para o produtor rural chamada Big Data.

Contudo, só coletar registros e não analisar de forma correta é inútil. ´Por isso, é preciso agrupar essas informações por meio da Internet das Coisas. A integração dos equipamentos em um único ambiente facilita a leitura e interpretação dos arquivos. 

 

Gestão e softwares

O gerenciamento rural por meio de softwares é um passo importante para a evolução da tecnologia no agronegócio. As plataformas centralizam as informações e permitem que os processos sejam acompanhados em tempo real.

Porém, como mostrou a pesquisa da Embrapa, ainda existem desafios quanto à conectividade no campo. Com base nessa situação, o profissional de TI deve apresentar o conceito de offline first como uma solução inovadora.

O Favu é um exemplo de plataforma que prioriza o offline na criação de formulários e integração de dados. O produtor pode preencher as planilhas mesmo não estando online e assim que uma rede estiver disponível enviará para a nuvem as informações.

Descomplique sua rotina no campo

Chega de carregar planilhas manuais que precisam ser inseridas no sistema posteriormente.

Conteúdos relacionados

O que é o no-code e como ele pode impactar sua empresa?

Painéis de dados: porque é importante acompanhar as metas do seu time em tempo real

Ferramentas inovadoras para defesa agropecuária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *